Os rumores já duram há mais de um mês, mas só recentemente parecem ter sido confirmados. Segundo a editora da Vogue Japão, o estilista Marc Jacobs será mesmo o sucessor de John Galliano na casa Dior.

Marc Jacobs tem tido uma carreira brilhante e agora segue para a Dior”, afirmou Anna dello Russo ao site Fashionista, à margem da Semana da Moda de Nova Iorque. A editora ainda se mostrou fã do estilista norte-americano, considerando-o “um dos cinco criadores do século XXI“.

Desde a saída de John Galliano da casa Dior, devido a insultos anti-semitas e racistas contra fregueses de um bar do bairro parisiense Le Marais, que a casa francesa de Alta Costura procurava um director artístico. Riccardo Tisci da Givenchy, Sarah Burton da casa Alexander McQueen, Alber Elbaz da Lanvin, Stefano Pilati da Yves Saint Laurent, Peter Copping da Nina Ricci e Nicolas Ghesquière da Balenciaga foram alguns dos nomes apontados, além do próprio Marc Jacobs.

O estilista norte-americano possui neste momento duas linhas pessoais – Marc Jacobs e Marc by Marc Jacobs – e é o director criativo da Louis Vuitton desde 1997. A confirmar-se a transferência para a Christian Dior, será um novo começo para Marc Jacobs – mas mantendo a fidelidade às grandes casas de moda francesas.