O Cultura, Precisa-se? promete, o Cultura, Precisa-se? cumpre. Voltamos uma vez mais para lhe dar mais um rol de sugestões para preencher o seu fim-de-semana de actividades culturais que por certo lhe proporcionarão um bom descanso e o melhor do entretenimento. Coimbra, Évora, Guarda, Lisboa e Vila Nova de Gaia são as cidades eleitas pelo CP? esta semana. “Sai de casa e vem comigo para a rua…”.

Comecemos exactamente pela cidade da Guarda, cujo programa do seu Teatro Municipal é cada vez mais vasto e diverso. Atenção então especial para a população guardense e das cidades dos arredores para também ela contribuir para este crescimento, assistindo assim a espectáculos de grande qualidade.

Ora, o que o Cultura, Precisa-se? lhe sugere é que no Teatro Municipal da Guarda assista esta noite, dia 10 de Setembro, a La Petite Voiture [LA COMTESSE] de Alicia Soto. Trata-se de um espectáculo de dança com multimédia criado a partir de um micro carro de colecção, ecológico, com um design pouco comum fabricado nos anos 60. O carro é uma metáfora, a caixa de Pandora que constitui um mundo fechado e móvel, que se desloca pela cidade. A entrada é livre e tem início marcado às 21h30. Porque não variar um pouco? Parece-lhe bem?

De seguida, passemos à cidade dos amores de Inês de Castro e aos “saudosos campos do Mondego” para neles lhe sugerir que assista na rua ao Coimbra 1111. Trata-se de uma peça de teatro que, tendo início no Museu da Água, é um espectáculo de rua que desafia o espectador a fazer um percurso pela zona histórica de Coimbra, das margens do Mondego ao casco da Sé. Tem início marcado esta tarde às 19h30 e, apesar de ser entrada livre, está sujeito a reserva. Passeie por Coimbra, visite a cidade e conheça a sua história de um modo mais interessante. Tudo isto constitui uma espécie de celebração da própria cidade. Junte-se a ela!

A nossa próxima paragem é nos arredores da cidade de Évora. Se o mundo fosse bom, o dono morava nele é uma peça que reúne textos de Gil Vicente e Januário de Oliveira, sendo encenada por José Russo e Maria Marrafa. Um espectáculo integral, onde até o público é convocado a participar, numa fusão de actores/bonecos/músicos, subvertendo as unidades de tempo, lugar e acção, deixando soltar-se a imaginação dos espectadores. Uma dramaturgia que mergulha no universo popular para falar do desconcerto do mundo Poderá ver esta noite a peça em S. Manços, ao ar livre, pelas 21h30. Se hoje não é o dia ideal para si então pode, por exemplo, tentar amanhã, dia 11 no Vale do Pereiro.

Sem mais demoras, viajemos agora para o mundo do grande ecrã e assista ao mais recente filme de Daniele Luchetti, A Nossa Vida. Uma longa-metragem italiana vencedora do prémio na categoria de Melhor Actor em Cannes por Elio Germano, tem uma história que nos fala de Claudio. Este, trabalha nos subúrbios de Roma e ama apaixonadamente a mulher, que está grávida do terceiro filho de ambos. No entanto, um acontecimento dramático vem perturbar a vida da família. Desiludido e zangado com a vida, Claudio luta contra a injustiça que os vitimou. O amor e o apoio dos amigos e da família e o riso dos filhos vai ajudá-lo a triunfar. Poderá ver nos cinemas do El Corte Inglés de Lisboa e no Arrábida Shopping em Vila Nova de Gaia. Escolha aqui o horário que mais lhe convém.

Para finalizar, paremos finalmente pela cidade de Lisboa para lhe sugerir o concerto que inaugurará a nova temporada 2011/2012 no Centro Cultural de Belém, pela Orquestra Metropolitana de Lisboa. Num programa que reúne estilos tão distintos como o da música filandesa com a música norte-americana, Cesário Costa estará na direcção musical e Kari Kriikku no clarinete. O concerto terá início às 21h e os preços rondam os 5 e os 22 euros. Imperdível? Sem dúvida!

E chega assim ao fim mais um Cultura, Precisa-se?, edição de fim-de-semana, lembrando-o que também o estimado leitor poderá deixar as suas sugestões no espaço reservado aos comentários ou no nosso Facebook.

Para além disso, é essencial não esquecer que está a decorrer o passatempo que o levará a ganhar um bilhete duplo para a peça Que cavalos são aqueles que fazem sombra no mar, de António Lobo Antunes, no Teatro S. Luiz já no dia 15 de Setembro. O passatempo termina dia 13, terça-feira, pelo que apresse-se a escolher a sua melhor foto e a criar o texto mais original. Saiba mais sobre como participar aqui.

O Cultura, Precisa-se? despede-se e já sabe, quarta-feira estamos de volta. Até lá!