O baterista dos My Chemical Romance, Michael Piedicone, foi despedido por alegadamente ter roubado a banda.

A banda despediu o baterista depois de ter sido apanhado a roubar propriedade dos músicos depois de um concerto em Washington, nos Estados Unidos.

Frank Iero, guitarrista, para evitar rumores, divulgou um comunicado no site da banda onde se podia ler: “Aconteceram umas m*rdas e antes que a blogosfera se encha de mentiras e opiniões ridículas queremos que saibam a verdade por nós. Oiçam com atenção, que não vamos voltar a falar disto

A relação entre os My Chemical Romance e o Michael Pedicone acabou. Ele foi apanhado a roubar a banda e confessou à polícia, após o nosso concerto em Auburn, Washington. (…) Estamos de coração partido com esta situação. A banda não tem intenções de fazer queixa ou fazer mais qualquer coisa em relação a esta situação. Só o queremos fora das nossas vidas. As pessoas desta banda são uma família e as pessoas da família não devem aproveitar-se umas das outras, como ele fez. Estamos neste momento a seguir em frente. O espectáculo tem que continuar“.

Mais tarde no Twitter, o então ex-baterista explicou que “o que aconteceu é mais complicado do que parece. Mas é verdade que cometi um erro. Nunca foi minha intenção magoar a banda ou os fãs. Foi um erro de juízo baseado numa situação que é muito mais profunda, mas que não me define“.

Neste fim-de-semana, a banda actuou em Salt Lake City, no Utah, já com um novo baterista em palco. O substituo é Jarrod Alexander, dos Dead Country, porém não explicaram se será este o baterista definitivo ou apenas temporário.