O novo livro de Valter Hugo Mãe, O Filho de Mil Homens, é colocado à venda já no próximo dia 23 de Setembro e tem como tema principal a paternidade.

De acordo com declarações veiculadas pelo Diário Digital, O Filho de Mil Homens, editado pela Alfaguara, acabou por se constituir num “livro simples” que esteve mesmo para ser eliminado, refere o próprio autor. No entanto, o parecer de Clara Capitão, responsável da editora, acabou por ditar um fim mais promissor: “Se a Clara não tivesse dado um retorno convincente certamente este livro não estaria aqui hoje”, explica Valter Hugo Mãe.

Clara Capitão vaticina que este se trata de um “livro fenomenal” e explica: “Talvez por ter sido mãe há dois meses e este livro abordar a paternidade, não fiquei indiferente ao seu teor, que aborda também o amor”.

Seguem-se os dois primeiros parágrafos de O Filho de Mil Homens:

“Um homem chegou aos quarenta anos e assumiu a tristeza de não ter um filho. Chamava-se Crisóstomo.

Estava sozinho, os seus amores haviam falhado e sentia que tudo lhe faltava pela metade, como se tivesse apenas metade dos olhos, metade do peito e metade das pernas, metade da casa e dos talheres, metade dos dias, metade das palavras para se explicar às pessoas.”

Este é já o quinto romance que Valter Hugo Mãe publica através da Alfaguara, uma chancela da Objectiva.