Foi apurado que o cantor/actor Angélico Vieira, falecido recentemente num acidente de viação, conduzia a mais de 250 km/h no BMW 635. Foi o excesso de velocidade que lhe tirou a vida.

O carro seguia exactamente a 253 km/h antes do acidente ocorrer, sendo que tinha um limitador de velocidade aos 260 km/h. Existiu uma desaceleração do motor no momento do embate, pois o condutor ainda tentou travar. Os movimentos provocados pelo embate e a velocidade a que o carro seguia ficaram registadas num aparelho do próprio automóvel. O aparelho indica também que todos os sistemas de segurança existentes foram accionados como era suposto mas, devido ao excesso de velocidade, não foi possível impedir que a porta se soltasse o cantor batesse com a cabeça no asfalto.

As investigações até ao momento comprovam também que o condutor (Angélico) não tinha bebido álcool nem ingerido quaisquer substâncias ilícitas.