Da Amor Fúria e sob o comando do seu mentor, Manuel Fúria, Os Golpes surgiram em 2008, mas só no final do ano passado a sua música começou a ser reconhecida pelo grande público. O principal responsável por isso foi o contagiante tema Vá Lá Senhora, que se ouve por toda a parte e já não deixa ninguém indiferente.

Os Golpes são Manuel Fúria dos Golpes, Luís d’ Os Golpes, Pedro da Rosa dos Golpes e Nuno Moura dos Golpes e fazem, como dizem no tema O Arraial, “folclore disfarçado de rock’n’roll”, onde se denotam as muitas influências do pop/rock nacional dos anos 80. Um rock em português que convida a dançar e a que é impossível resistir, é o que o grupo tem para oferecer.

Os Álbuns

A banda conta com dois álbuns, ambos editados pela Amor Fúria. Em 2009, Cruz Vermelha sobre Fundo Branco foi o seu disco de estreia, com 11 temas, muito bem recebido pela crítica. A Marcha dos Golpes foi o primeiro teledisco do grupo, realizado por Tiago Cravidão, a partir de uma ideia dos próprios Golpes. Outros temas a destacar neste álbum são O Arraial, Embarcadiço, O Canto, a “trilogia” Tarde Livre ou os temas que abrem e fecham o disco, ambos instrumentais (Cruz Vermelha e Sobre Fundo Branco).

httpv://www.youtube.com/watch?v=xAW8tRk4CRw

(A Marcha dos Golpes)

 O mais recente G (meio disco, como a banda gosta de o denominar), à venda desde 28 de Março deste ano, conta já com dois singles. O grande sucesso Vá Lá Senhora e o mais recente O Amor Separar-nos-á, ambos com vídeoclipes realizados por Alexandre Azinheira. Este álbum, teve direito primeiramente a uma edição limitada, de capa em couro, oferecido em dois concertos do ano passado. Já a edição que foi para as lojas conta com duas canções extra. As influências do pop/rock português dos anos 80 estão ainda mais vincadas neste disco que conta com a colaboração de Rui Pregal da Cunha (Heróis do Mar) no tema Vá Lá Senhora e onde se pode também ouvi a versão rockeira d’ Os Golpes de Paixão. Outros dos temas a destacar deste segundo trabalho são Território Justo, A Brasileira e Tenho Barcos, Tenho Remos (música popularizada por Zeca Afonso).

httpv://www.youtube.com/watch?v=8BrTp2ZpMMI

(Vá Lá Senhora)

Os Concertos

Concertos não têm faltado a esta nova banda nacional. Os Golpes têm percorrido continente e ilhas, fazendo a festa e pondo toda a gente a dançar por onde quer que passem. Recentemente marcaram presença no festival Optimus Alive, primeiramente como DJ’s no Amor Fúria aos Vivos, no palco Optimus Clubbing, e, no dia seguinte, no palco Super Bock, perante um público que cantou e dançou com eles. E é assim em todos os concertos. A entrega e simpatia da banda são ponto assente e em cada espectáculo. Os Golpes dão tudo o que têm. Na capital, foram já muitos os palcos que receberam a banda, entre eles o cinema São Jorge, o Musicbox ou mesmo o Coliseu dos Recreios, onde a banda fez a primeira parte do concerto dos The Walkmen, em Novembro de 2010.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Kxj6z2yQ-ns

(O Amor Separar-nos-á, clip com imagens do concerto no Coliseu de Lisboa)

No alinhamento, para além dos singles, o grupo percorre temas do primeiro e segundo álbum. A estes, junta-se, por vezes, Quatro Bandidos, canção que faz parte da compilação Amor Fúria Depósito de Inúteis, e até aqueles que a desconhecem não irão tirar da cabeça “o sol não vai queimar, o fogo até pode alastrar”. Música que não tem faltado nos espectáculos da banda é Como os Cães, a contagiante versão que Os Golpes fizeram do tema Dog Days Are Over, de Florence and the Machine. Rui Pregal da Cunha tem marcado presença em alguns dos concertos da banda para cantar com ela Vá Lá Senhora e Paixão.

Vá Lá Senhora é tema na banda sonora da novela da TVI, Anjo Meu, e têm marcado presença em programas de televisão como Uma Canção Para Ti e Top +. O reconhecimento chegou a mais uma nova banda nacional que parece ter ainda muito para oferecer à música portuguesa. Mais informação sobre o grupo pode ser encontrada no facebook ou myspace oficiais.

Inês Moreira Santos