Numa altura em que o público português já sentia a sua falta, o Clique destaca Mafalda Veiga como Concerto da Semana. A cantora portuguesa irá atuar dia 25, quinta-feira, no Casino Estoril, com entrada livre.

Foi desde cedo que Mafalda deu os primeiros passos no mundo da música. Com apenas 8 anos, estreou-se nos caminhos da guitarra onde, devido a isso, se iniciou, também, na composição das suas próprias melodias. Mais tarde, Mafalda teria afirmado ter encontrado «solo fértil para as suas palavras», referindo-se, pois, ao instrumento.

Em 1983, estreia-se como autora com o tema Velho, com o qual ganhou, um ano depois, o Festival da Canção de Silves. No mesmo ano, começou a gravar as suas primeiras maquetas apesar de ter feito uma pausa na sua carreira musical devido à licenciatura no curso Línguas e Literaturas Modernas.

Pássaros do Sul, lançado em 1987, é o nome do seu álbum de estreia e foi o salto de que a cantora precisava: ser reconhecida perante o público nacional. Rapidamente o disco chegou às 10 mil cópias vendidas e a artista recebeu o Troféu Nova Gente para Melhor Cantor e ainda teve a oportunidade única de representar o país no Festival Internacional da RTP na Jugoslávia.

Em 1988 lança o segundo álbum, Cantar, que recebe o Prémio Antena 1 para Melhor Disco, mas não tem o mesmo sucesso que o primeiro. Devido a isso, Mafalda Veiga faz uma pausa na sua carreira no mundo da música e nos quatro anos que se seguirão, apenas dedicou-se a concertos de Norte a Sul do País.

Nada se Repete foi o seu regresso e neste terceiro álbum Mafalda encontrava-se com Luís Represas que para além de a ajudar na autoria de uma letra, gravou o dueto do tema Fragilidade. Foi com o seu terceiro trabalho que Mafalda alargou os seus horizontes para a cena internacional, chegando a atuar em Macau e Cabo Verde.

Contudo, foi em 1999 que a cantora ficou gravada na memória dos portugueses. Tatuagem foi o álbum que a levou mais longe e temas como Cada Lugar Teu, Um Pouco de Céu, Uma Noite Para Comemorar e ainda o dueto com Jorge PalmaTatuagens, são algumas das músicas que ainda hoje marcam a sua carreira.

Nos anos que se seguiram Mafalda Veiga continuou a conquistar o povo nacional e internacional e em 2005 foi galardoada com o Prémio Carreira Prestígio da Rádio Central Fm de Leiria. Em 2008 publicou o seu último álbum, Chão e até aos dias de hoje, tem-se mantido fora dos estúdios e percorrido Portugal de lés-a-lés para apresentar aquelas que são as músicas da sua carreira de artista.

httpv://www.youtube.com/watch?v=pWFeziQA2vM&feature=player_embedded

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++