O título do programa Canta Comigo poderá levar a estação de Queluz a enfrentar um processo judicial. Segundo o CM, o nome do programa foi registado pela revista C, em Maio, dizendo respeito a um passatempo semelhante ao da TVI.

O director da revista C garantiu que o tema e nome da iniciativa tinham sido lançados na edição de 19 de Maio, edição esta que fez capa com Rita Pereira a propósito da novela Remédio Santo. “Entendemos que não foi coincidência, porque nessa edição veio todo o regulamento do concurso”, contou António Abrantes, director da revista.

A primeira eliminatória do evento promovido pela revista foi a 25 de Julho, no entanto, o pedido de registo apenas chegou ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial no dia 30. A estação de Queluz fez o pedido dois dias antes. A confusão dá-se pois os registos são atribuídos provisoriamente por 30 dias.

A revista C já fez uma queixa no INPI e a TVI terá de se pronunciar sobre isto até dia 19 de Setembro. O director da revista disse ao CM que caso não obtenham uma resposta, avançarão com um processo judicial.

A TVI garantiu ao CM ter seguido as normas legais no registo de marcas e, em relação à queixa, disse que “seguirá os normais procedimentos quando for notificada”.