A Marvel revelou ao mundo a nova identidade do Homem-Aranha, o adolescente afro-americano Miles Morales. A nova personagem substitui assim o lendário Peter Parker na banda desenhada, conferindo ao herói uma faceta mais diversificada, com semelhanças óbvias com o Presidente Barak Obama.

Peter Parker desapareceu, em Junho deste ano, na última edição do Homem-Aranha aos quadradinhos, a série intitulada Ultimate Spider-Man. O Duende Verde está, possivelmente, detrás do seu desaparecimento, mas outros suspeitos surgem na mira. No entanto, o mundo precisa de um herói, e um novo Homem-Aranha surge pelas mãos da Marvel, algo semelhante ao órfão de Queens que vivia com a tia e tirava fotografias a si próprio enquanto salvava o mundo. Miles Morales é o nome deste novo Spider-Man.

Tem descendência latina, é afro-americano, vive com os pais, em Brooklyn, e vai combater o crime em Nova Iorque vestido de azul e vermelho, como Peter Parker o fazia. É já hoje que chega às bancas a nova edição da saga e com ela o novo herói-aranha. O editor-chefe da Marvel, Alex Alonso, em declarações à APF e à EFE, explica a decisão de criar uma personagem mestiça: “Quando surgiu a oportunidade de criar um novo Homem-Aranha, sabíamos que tinha de ser uma personagem que representasse a diversidade, tanto na origem como na experiência do século XXI“.

A diversidade cultural é então aqui privilegiada, como revela o editor-chefe: “Estamos a fazer uma interpretação do século XXI. Eu sei o que é crescer como mestiço, e isso é cada vez mais comum nos Estados Unidos” – Alex Alonso é, ele próprio, filho de pai mexicano e mãe britânica.”Não tenho dúvidas de que as pessoas vão apaixonar-se por Miles assim como fizeram com Peter Parker, independentemente da sua raça, classe ou crença“, prossegue.

E com Obama. A verdade é as feições de Miles Morales não enganam e as semelhanças não são pura coincidência. O herói deve também ser um exemplo de tolerância, ideia que vinha já de antes das eleições americanas, quando Obama era apenas um dos candidatos à Presidência dos EUA. A Marvel acredita que, com a sua vitória, esta diversidade deve ser cada vez mais demonstrada à população. Os quadradinhos são mais um meio de o fazer.

Para além disto, segundo Alonso, o novo herói “não segue apenas a tradição, mantendo-se fiel às outras personagens como o próprio Peter Parker, como também demonstra que é um tipo novo e único de Homem-Aranha e que merece receber esse nome por direito próprio“, lutando contra a criminalidade e a favor do bem. Sara Picheli, que desenhou o novo Homem-Aranha, acrescenta ainda que, “mais cedo ou mais tarde, um herói negro ou homossexual – ou ambos – será absolutamente normal“, deixando em aberto a possibilidade de Miles ser homossexual.

Mas Peter Parker está bem vivo na banda desenhada original The Amazing Spiderman, que continua a chegar às bancas. Também um filme com este título chegará aos cinemas em 2012, realizado por Marc Webb, tendo Peter Parker como protagonista – apenas o actor a vestir a sua pele mudará, sendo que Tobey Maguire passa o testemunho a Andrew Garfield. O seu desaparecimento acontece só nesta série Ultimate, iniciada no ano de 2000, com o objectivo de atrair os jovens para histórias alternativas e modernas dos heróis da Marvel. Para além do Homem-Aranha, fazem parte dela o Capitão América, Hulk e X-Men.

Aqui fica o trailer deste novo filme, ainda sem legendas em português:

httpv://www.youtube.com/watch?v=_XayxMPrUP4