A fadista Amália Rodrigues está a ser homenageada no Brasil, desde o dia de ontem, através da exibição de filmes sobre a sua carreira e a sua vida. A homenagem prolonga-se até amanhã, quinta-feira, quando será inaugurada uma exposição versada sobre a vida de Amália, falecida em 1999.

Organizado pelo Instituto Camões em parceria com a Embaixada de Portugal em Brasília, o evento-homenagem estreou-se na passada terça-feira, no Centro Cultural da embaixada, com a projecção do filme The Art of Amália, realizado por Bruno Almeida. Narrado por Maria de Medeiros (versão francesa), Joaquim de Almeida (versão portuguesa) e John Ventimiglia (versão inglesa), o documentário relata alguns dos momentos mais importantes da carreira e da vida da fadista, incluindo excertos de espectáculos.

Esta quarta-feira, é a vez da projecção do concerto que Amália deu na Roménia no ano de 1969. A embaixada promove também no dia de hoje um cocktail, comemorativo do lançamento do Dicionário Ilustrado do vinho do Porto, da autoria de Carlos Cabral e Manuel Pintão.

O último dos três dias de homenagem marcará então a inauguração de uma mostra sobre o ícone do fado, que inclui a exibição de um DVD gravado pela RTP em 1960. À noite, o jantar da Academia do Bacalhau homenageia Ana Paula Zacarias, embaixadora da União Europeia no Brasil.

Os eventos deste ciclo dedicado a Amália Rodriggues têm a coordenação do radialista português Jorge Rodrigues, colaborador assíduo com o Instituto Camões/Brasília. O Brasil acolhe assim mais uma recordação póstuma da cantora, que teria celebrado 91 anos no passado dia 23 de Julho se fosse viva.