De regresso a Portugal depois de terem feito a abertura do concerto da banda irlandesa U2, em outubro passado, em Coimbra, e após a atuação em nome próprio em novembro no Campo Pequeno, em Lisboa, o Clique destaca a banda norte-americana Interpol como Concerto da Semana. Este ano, o grupo subirá ao palco TMN do festival de verão Sudoeste TMN no próximo domingo, 7 de agosto.

Formada em 1998 por Paul Banks, guitarrista e vocalista, por Greg Drudy, baterista, Carlos Dengler, baixista e teclista, e por Daniel Kessler, guitarrista, os Interpol são uma banda de rock alternativo que, desde cedo, se deixaram influenciar pelos Echo & The Bunnymen, The Chameleons e Joy Division.

Turn On The Bright Lights, lançado em 2002, é o disco de estreia dos grupo e canções como PDA, NYC eObstacle 1, fizeram do primeiro álbum um dos maiores sucessos do ano, tendo sido considerado pela Pitchfork, publicação diária online americana, o «melhor álbum lançado em 2002».

Dois anos depois é lançado Antics, o segundo trabalho do quarteto que destacou singles como Slow Hands, C’mere e Evil e, à semelhança do primeiro, recebeu largos elogios da crítica internacional, conquistando, também, fãs em todo o mundo.

Mas foi com Our Love To Admire, de 2007, que o grupo nova-iorquino não foi tão bem aceite como era habitual. Apesar de músicas como The Heirinch Maneuver, No I In Threesome, Pionner To The Falls e Rest My Chemistry terem mostrado aos fãs que a verdadeira essencial dos Interpol ainda estava presente após a pausa de três anos, os admiradores do grupo não se mostraram satisfeitos.

Contudo, foi com o quarto álbum, homónimo, lançado no ano passado, que os Interpol voltaram à ribalta, mostrando que ainda conseguem atrair os públicos mais heterogéneos.

Para o concerto de domingo, os bilhetes estão disponíveis nos locais habituais e custam entre 48 para um dia de festival e 90 euros para os quatro dias.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Ha_bppvZ0a8&ob=av3e

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++