A nova direcção de programas da RTP1, liderada por Hugo Andrade, já garantiu o regresso de Estado de Graça à antena da estação pública.

Nas palavras de um dos actores do elenco, Manuel Marques, “este é um projecto abrangente, que mistura canções com os habituais momentos de humor”, acrescentando que “é um programa mais acessível para o grande público”.

A opinião do actor confirma-se através da análise do perfil das audiências, destacando-se  o maior impacto no interior do país e menor no litoral centro.  A escolha de Estado de Graça para o horário nobre das suas sextas-feiras é predominante na classe D, ou seja, a faixa de população com menores capacidades económicas. Com uma divisão quase equilibrada entre sexos, no que toca às idades, os mais idosos totalizam um maior número de espectadores.

As audiências da primeira série do programa foram bastante positivas, rondando a média dos 19,7 pontos de share em 16 emissões. O programa que o antecedeu, no mesmo horário e dia (Sexta-feira às 21 horas), marcou os 16,9% de share em média nas suas 9 emissões. Segundo Manuel Marques, a pressão nas audiências é menor do que “quando estava a trabalhar no HermanSic”. Na estação de Carnaxide “havia sempre uma maior pressão”, acrescenta. Porém não deixa de afiançar que é um facto no qual pensam, uma vez que na sua opinião “a continuidade do programa depende sempre das audiências, quer seja no público, quer seja do privado.”

Em conversa com o Espalha-Factos, o actor, que continuará a colaborar no programa Herman 2011 com regresso marcado para Setembro, destacou ainda que é fácil conciliar ambos os trabalhos uma vez que não tem um horário pesado em nenhum deles, e afinal “quem trabalha por gosto não cansa”, garante.

Relembramos que Estado de Graça é um programa de humor que conta com consagrados actores de comédia, especialmente televisionada, como Ana Bola, Maria Rueff, Joaquim Monchique, Manuel Marques e Eduardo Madeira.

Teve a sua estreia a 1 de Abril deste ano, sendo o segundo programa mais visto do canal público com 24,2 pontos de share e 9,7 de rating. Produzido pelas Produções Fictícias, intercala sketches em exteriores com cenários de estúdio. A apresentação fica a cargo dos actores que, num cenário atractivo e envergando indumentárias assinadas por Dino Alves, vão lançando os sketches.

Quanto a hipotéticas novidades para a esta nova série, Manuel Marques não avança com declarações, preferindo assegurar que terão “uma reunião com os argumentistas antes de começarem as gravações” o que poderá levar ao surgimento de novas ideias.