The Ides of March, o filme protagonizado e realizado por George Clooney, vai abrir a 68ª edição do Festival de Veneza, que se realiza em Itália, de 31 de Agosto a 10 de Setembro.

O mesmo filme está também na corrida pelo prémio máximo do festival, o Leão de Ouro, juntamente com 21 outras películas das quais se destacam CarnageA Dangerous Method, Pulet aux Prunes e Dark Horse dos realizadores Roman Polanski, David Cronenberg, Marjane Satrapi e Todd Solondz, respectivamente. A lista dos candidatos incluirá ainda um 22º candidato em competição, que deverá ser revelado pela organização mais tarde.

A escolha do grande vencedor ficará ao cargo de um júri constituído por elementos pertencentes não só ao mundo do cinema mas da arte em geral, presidido por Darren Aronofsky. O músico David Byrne, o realizador italiano Mario Martone, a artista finlandesa Eija-Liisa Ahtila, o realizador norte-americano Todd Haynes, a actriz italiana Alba Rohrwacher e o realizador e argumentista francês André Téchiné juntam-se a Aronofsky para decidir quem “leva para casa” o desejado Leão de Ouro.

Portugal marca também presença em Veneza com dois filmes nacionais, nomeadamente com Cisne de Teresa Villaverde e Palácios de Pena (The Last Generation of Portugal) de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt. Ambos os trabalhos cinematográficos integram a secção “Horizontes” do festival, cujo júri é presidido pelo realizador tailandês Apichatpong Weerasethakul.

Veneza vai ainda homenagear Al Pacino com o prémio Glory to the filmmaker e o italiano Marco Bellocchio com o Leão de Ouro de Carreira pelos seus contributos para o cinema contemporâneo.