Os Prémios Amália Rodrigues 2011 ficaram ontem, dia 25 de Julho, decididos e entre os premiados estão os Deolinda e Camané.

A categoria Música Popular ficou destinada, nesta edição, aos Deolinda e Camané ficou com o Melhor Albúm do Ano pelo seu trabalho em Do Amor e Dos Dias, sendo esta a segunda vez que é premiado pela Fundação Amália. Logo na primeira edição destes prémios, Camané recebeu o prémio Melhor Intérprete Masculino de Fado.

O destaque vai ainda para Maria Amélia Proença que, após 60 anos dedicados ao fado, conquista o prémio Carreira.

A Fundação Amália, que desde 2005 pretende, com a atribuição destes galardões, reconhecer os melhores nomes do fado em diversos parâmetros, distingue ainda, nesta edição Ricardo Ribeiro como Melhor Intérprete, Ana Marta como Artista Revelação, Tiago Torres da Silva na área da Composição/Poesia e José Manuel Osório no campo do Ensaio e Divulgação do Fado.

O júri responsável por esta selecção foi presidido por Fernando Machado Soares e composto pelo musicólogo Rui Vieira Nery, pelo jornalista Nuno Lopes, pelo músico Jorge Fernando e por Álvaro Salles Lopes, em representação da Fundação.

Os prémios serão atribuídos a 22 de Novembro, numa cerimónia no Centro Cultural de Belém.