A primeira edição do concurso lançado pela Fundação Saramago, Retratar um Livro, propôs a todos que lessem a obra Nome de Guerra, de Almada Negreiros, e colocassem a sua essência em fotografia. O escritor, fotógrafo e jornalista Pedro Teixeira das Neves é o vencedor com a fotografia Matéria Mutilada.

O desafio lançado pela Fundação Saramago é ler ou reler um autor que não é dos mais solicitados no dia-a-dia e, através da síntese que a fotografia permite e a que obriga, transmitir o espírito e a ambiência de uma obra literária.

A escolha do autor para esta primeira edição foi do próprio Nobel José Saramago. Segundo ele, com o livro Nome de Guerra, Almada Negreiros é responsável “pela segunda grande revolução estilística da nossa língua e da nossa literatura”.

Com este concurso, a fundação quis por toda a comunidade a ler Almada Negreiros. Dos alunos de liceu aos professores universitários, fotógrafos profissionais ou amadores, todos foram convidados a ler a obra e a enviar os seus trabalhos artísticos para que fossem sujeitos a avaliação do júri composto por António Mega Ferreira, escritor e ensaísta, Jorge Vaz de Carvalho, professor, escritor e especialista em literatura contemporâneo e António Pedro Ferreira, fotógrafo.

O primeiro prémio da primeira edição pertence a Pedro Teixeira Neves, escritor, fotógrafo e jornalista residente no programa Câmara Clara, na RTP 2. A fotografia a que chamou Matéria Mutilada valeu-lhe o prémio monetário de 1 000 euros e foi escolhida por unanimidade de entre 300 participações de todo o país.

O segundo e terceiro prémio foram atribuídos a Maria do Rosário António e a Paulo Lisboa, respectivamente.

Para além do prémio monetário, a ser entregue numa cerimónia em Setembro, os vencedores receberão ainda colecções das obras de Almada Negreiros e de José Saramago, oferecidas pela Assírio & Alvim e pela Editorial Caminho. No mesmo dia será apresentada uma exposição com 21 das fotografias a concurso que estará preparada para correr o país em todas as escolas e bibliotecas que o solicitarem.

A Fundação Saramago pretende continuar com o Prémio Fotografia Retratar um Livro, incentivando a leitura e o conhecimento de autores contemporâneos.