Porque nem só de trabalho, ar e pão vive o Homem, o Espalha-Factos tem o prazer de apresentar a sua mais recente rubrica semanal que irá levar o estimado leitor de Norte a Sul, Este a Oeste, da Beira Alta à Beira Baixa, de Viana do Castelo a Faro, não olvidando todo o distrito que pelo meio fica, o que de melhor se faz pela cultura em Portugal.

Cultura, precisa-se?

Como diria Thomas Mann na sua obra Confissões de Félix Krull, “a cultura não se adquire, respira-se”. E porque queremos que possa desfrutar de um fim-de-semana inspirado de cultura e arte, o Espalha-Factos irá propor-lhe um mini-roteiro nacional que o levará por diferentes caminhos rumo ao lazer e à descontracção.

No Cultura, precisa-se? tencionamos deixar algumas sugestões para quem deseja incessantemente ter um momento a sós ou em família, em projectos culturais, espectáculos, peças de teatro, exposições, concertos e muitas outras formas de entretenimento que servirão a diferentes gostos.

Começando pela nossa proposta mais a Norte, o Cultura, precisa-se? leva-o até Guimarães e convida-o a tirar a sua manta mais confortável do armário, pois será um bem necessário para poder sentar-se nos agradáveis jardins do Centro Cultural de Vila Flor e no centro histórico da cidade, Capital da Cultura 2012.

O Festival MANTA começou já ontem com com El Guincho e Dan Riverman, mas irá prolongar-se até ao dia 23 de Julho. O MANTA pretende trazer tendências de pop/rock emergente de carácter autoral, sendo entrada livre em todos os espectáculos. Pelo centro da cidade, irá assim assistir em primeira mão a um showcase que apresentará os álbuns a estrear de Cosie Cherie (sexta, 22) e Lost Michi (sábado, 23).

Para hoje mesmo, poderá ver o ex-Ornatos Violeta, Peixe, a apresentar um trabalho instrumental de guitarra ainda não editado. Pelos jardins do CCVF, também hoje poderá contar com um estilo musical dos anos 80 por Rainbow Arabia (USA), passando ao melhor folk canadense pelo quarteto Red Orkestra, no próximo dia 23. Encerram o MANTA os Do Amor, vindos do Brasil, que reúnem músicos da banda que acompanha Caetano Veloso e também Los Hermanos (dia 24).

Mas se não está pelo berço do país e tem crianças famintas pelo conhecimento, então aproveite para este domingo levar os miúdos a participarem no Programa Famílias em Serralves, promovido pelo Museu de Serralves em duas oficinas muito úteis, ambas a serem desenvolvidas na Clareira das Azinheiras. A oficina subordinada ao tema Uma Alimentação Saudável ensinará pequenos e graúdos a terem hábitos alimentares adequados, com dicas para a elaboração de pratos saudáveis e divertidos. Para aqueles que preferem dar asas à criatividade através do uso do corpo, então poderão optar pela oficina Desenhar com o Corpo, que procurará, através de um conjunto de exercícios geométricos, promover a imaginação através da criação de diferentes coreografias. A participação é gratuita mediante o prévio levantamento do bilhete.

Por Lisboa, capital, não esquecer o Festival ao Largo, que conta já com 3 edições de grande sucesso. Ao largo do Teatro S. Carlos reúnem-se multidões de gente para assistirem a concertos das mais prestigiadas orquestras portuguesas. “Gratuitidade para fruição cultural de qualidade” é o lema da organização, deixando um convite para este fim-de-semana assistir ao Baile Vienense dado pela Orquestra Sinfónica Portuguesa com direcção musical do maestro Peter Guth, conhecido pela sua vivacidade e animação.

A fechar esta nossa panóplia de sugestões fica a lembrança de que está a decorrer o CASCAIS COOLJAZZFEST 2011 e que este domingo poderá contar com Charles Bradley e The Budos Band. A começar às 21h no Parque Marechal Carmona, Bradley dar-lhe-á momentos de soul e funky, apresentando o seu álbum No Time For Dreaming. Antes ainda, poderá sentir o afrobeat de The Budos Band, com muito funk, soul e jazz instrumental.