Neste mês de Julho, as salas do Teatro da Trindade recebem duas peças diferentes. Enquanto a Sala Principal recebe a peça Casamento em Jogo, a Sala Estúdio preenche-se com a peça O Banco.

 

O que é o amor conjugal? Será possível manter o amor vivo durante trinta anos sem que haja lugar para ressentimentos e recriminações? Será que um casamento é feito por dois seres que se complementam, ou por duas pessoas que afinal se desconhecem?

A partir de Edward Albee, Casamento em Jogo é uma comédia dramática nunca antes apresentada em Portugal, onde se apresentam os sentimentos vividos por um casal interpretado por Cucha Carvalheiro e Rogério Samora numa encenação de Graça P. Corrêa. A peça, dirigida a maiores de 16 anos, encontra-se em cena na Sala Principal até 31 de Julho, de Quinta a Sábado às 22h00 e ao Domingo às 17h00.

Um homem sentado num banco à beira de um abismo observa a humanidade a precipitar-se para ele. Chega uma mulher pronta para o “salto heróico”. O que é o abismo e o que fazem estas pessoas ali? Conceitos aterradores e visões de mistérios profundos emergem do seu confronto, para concluírem que, afinal, a vida é um bem precioso…

A partir do texto Um banco no Abismo, de Luigi Jannuzzi, João Lobo encena O Banco, que estará em cena até 31 de Julho, de Quinta a Sábado às 21h45 e ao Domingo às 17h00. Dirigida a maiores de 12 anos, conta com Bruno Simões e Carla Vasconcelos, que recentemente interpretaram o divertido casal Jorge e Papoila em Morangos em Açúcar (TVI).