Swans, de Hugo Vieira da Silva, e  A Zona, de Sandro Aguilar, foram distinguidos além fronteiras.

A primeira longa-metragem conta a história de um pai que leva o filho para ver a mãe que está em coma, num hospital em Berlim, o que fará o adulto a reviver alguns momentos menos bons do seu passado.

Depois de ter sido distinguido com uma menção honrosa no IndieLisboa, o trabalho de Hugo Vieira da Silva já passou noutros festivais como o de Buenos Aires e o de Las Palmas. Este filme, seleccionado para o Fórum do 61º Festival Internacional de Cinema de Berlim, estreará em 20 cidades alemãs no dia 14 Julho, mesmo antes de chegar a Portugal. A chegada de Swans a território nacional está prevista apenas para 8 de Dezembro.

Por outro lado, A Zona retrata a perda de um ente querido, humano ou animal, por diversas personagens. Esta longa-metragem vai ser apresentada na secção Souffrance  et Cruauté do Festival Internacional de Cinema Documental (FID Marseille), a 6 de Julho.

Esta é mais um prova da qualidade e do mérito do produto cinematográfico nacional, sob a realização de Hugo Vieira da Silva e Sandro Aguilar.

httpv://www.youtube.com/watch?v=YCZboYx7R9o

httpv://www.youtube.com/watch?v=VZD2uDWzgQo&feature=player_embedded