Se Fernando Pessoa já tinha dado mais do que provas de ser um autor complexo e versátil, a nova obra que chega às livrarias a 8 de Julho só vem corroborar esta posição.

Pessoa deixou vários argumentos cinematográficos em três línguas diferentes, bem como planos que tinha para criar a sua própria produtora de cinema que se chamaria Ecce Film, deixando inclusive o logótipo da mesma.

Todos esses textos relacionados com aquilo a poderíamos chamar ‘cinema pessoano’ serão reunidos num volume que conta com edição, introdução e tradução de Patricio Ferrari e Claudia J. Fischer, intitulado Argumentos para Filmes, no âmbito da colecção Obras de Fernando Pessoa, coordenada por Jerónimo Pizarro.

A obra publicada pela Ática, chancela da Babel, conterá seis argumentos cinematográficos inacabados traduzidos para o português a partir de quatro argumentos escritos em inglês (um deles contendo alguns diálogos em português) e de outros dois em francês.