A parceria entre Rui Pedro Soares e Emídio Rangel, recorde-se para a formação de uma nova rádio de notícias não foi avante. Luís Montez chegou, viu e venceu.

A reviravolta deu-se há cerca de dois meses quando a primeira proposta de aquisição da Sociedade Franco Portuguesa (SFP), detentora da Rádio Europa Lisboa 90.4 MHz, foi rejeitada pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), devido a vários desentendimentos entre os dois promotores do negócio, Emídio Rangel e Rui Pedro Soares.

Luís Montez, que detém entre outras rádios a Sudoeste TMN, em Lisboa (100.8 MHz) e no Porto (102.7 MHz), ou a Oxigénio (102.6 MHz), em Lisboa, ou ainda a Festival (94.8 MHz), no Porto, avançou com uma nova proposta de controlo da SFP, apenas alguns dias depois. A deliberação da reunião realizada pelo conselho da ERC a 21 de Junho decidiu favoravelmente à proposta avançada pelo director da Lusocanal e ainda promotor de eventos através da empresa Música no Coração e, desta forma, a Sociedade Franco Portuguesa, assim como a Rádio Europa Lisboa, passarão a ser detidas por Montez.

Apesar deste alargamento no portefólio de frequências, neste momento ainda não se sabe em concreto que projecto estará na mente do responsável pela Lusocanal para a Europa Lisboa. Os mais recentes boatos indicam que estará na calha a vinda da Rádio Nova Era, de Vila Nova de Gaia para a capital. Outra possibilidade é a chegada de uma outra rádio do Porto, neste caso a Festival, ou ainda a criação de uma nova rádio com um estilo minoritário no panorama radiofónico da capital.