200 metros que rasgam a paisagem envolvente. O equivalente a um prédio com 54 andares, ou a altura do paredão da central hidroeléctrica Hoover no Colorado, Estados Unidos da América. Agora é também a altura dos maiores aerogeradores do mundo, e estão já em funcionamento em Emden, na Alemanha.

Os engenheiros da Enercom, empresa responsável pela investigação e desenvolvimento destes gigantes do ar, debateram-se com dois problemas de fundo: Por um lado, a fraca energia produzida por cada aerogerador – até há bem pouco tempo não ia além dos 2 Mega Watts (MW). Por outro lado, a escassez cada vez mais notável de locais favoráveis para a instalação destes aparelhos. Desta forma, desenvolveram um novo conceito de aerogerador que consegue produzir mais do triplo da energia que uma “ventoinha” tradicional: Cerca de 7.5 MW. São 3 geradores apenas num só.

Cada aerogerador desta nova geração serve para alimentar cerca de 5 mil lares alemães. Neste momento estão já instalados 24 aparelhos, mas até 2020, serão instalados no parque eólico de Emden mais 150 equipamentos que produzirão no seu todo, cerca de 1.3 Giga Watts. Para efeitos comparativos, a mais recente central termoeléctrica a operar em Portugal, na localidade de Lares, na Figueira da Foz, produz na sua máxima potência um total de 860 MW.

Para já não está posta em cima da mesa a possibilidade de expansão deste conceito para outras regiões do mundo, no entanto, o interesse é já generalizado e muitos países reflectem por esta altura a hipótese de apostar em aerogeradores cada vez maiores e mais potentes.