O actor português Pedro Hestnes morreu hoje, em Lisboa, aos 49 anos, vítima de cancro.

Hestnes, filho do arquitecto Raul Hestnes Ferreira e neto do escritor José Gomes Ferreira, participou em cerca de 30 filmes ao longo da sua carreira e protagonizou Sangue (1989), de Pedro Costa, onde contracenou com Inês de Medeiros, e Xavier (1992), de Manuel Mozos.

O actor tinha acabado de rodar o filme Em Segunda Mão, de Catarina Ruivo, que está ainda na fase de montagem. Pedro Hestnes estreou-se no teatro no início dos anos 80, tendo, no final da mesma década, começado também no cinema. Entrou também em O Desejado (1987), de Paulo Rocha, Três Menos Eu (1988), de João Canijo, Agosto (1988), de Jorge Silva Melo, A Idade Maior (1991), de Teresa Villaverde, Três Palmeiras (1994), de João Botelho ou Docteur Chance (1997), de F.J. Ossang, por exemplo. Integrou, mais recentemente, Body Rice (2006), de Hugo Vieira da Silva e Lobos (2007), de José de Nascimento.

O funeral do actor realiza-se amanhã, terça-feira, às 15:00 no o cemitério de Camarate, em Loures.

Inês Moreira Santos