Estado de Graça é o novo programa de humor da RTP1. Anunciado poucos dias antes da estreia, e com uma promoção fraca (o que já vem sendo hábito em programas da estação), o programa estreou na passada Sexta-feira. A estreia foi o 5º programa mais visto do dia da televisão portuguesa, facto que hoje em dia é raro em programas de humor do género. Este é o programa da semana em análise neste De 0 a 20.

..

O PROGRAMA DA SEMANA

Primeiro poderíamos pensar que seria uma série ou um programa composto somente por sketchs. Mas não, Estado de Graça é um programa em estúdio, apresentado por Joaquim Monchique, Ana Bola, Maria Rueff, Manuel Marques e Eduardo Madeira, que inclui momentos de humor protagonizados pelos apresentadores e actores.

A primeira emissão foi boa, tendo sido os momentos em estúdio o pior deste programa. Algumas supostas piadas não tinham graça, os diálogos entre os apresentadores e o público presente no estúdio eram demasiado teatrais. Contudo, os sketches conseguiram tornar o programa bastante interessante, com um claro destaque para a sátira ao Portugal tem Talento, com um Manuel Marques a fazer um Ricardo perfeito! E os Homens da Luta a vencer todo o tipo de concursos (até as da 7 maravilhas!) foi uma ideia bastante boa.

httpv://www.youtube.com/watch?v=NlpV-xTlO0s

Em relação à produção e realização, poderiam ser melhores. Os efeitos chroma key, utilizados em cenários virtuais deixam, ainda hoje, muito a desejar em formatos do género. Claramente que a aposta nesta técnica deveria ser cada vez mais trabalhada e aperfeiçoada, o que não tem vindo a acontecer. Outro ponto negativo a apontar é a edição de imagem do programa, que em algumas transições viu imagens tremidas ou outros pormenores que fazem a diferença.

Apesar destes aspectos a melhorar, o balanço desta primeira emissão é bastante positivo. O quinteto de actores foi bastante bem escolhido, com destaque para Manuel Marques e Maria Rueff, os textos do sketch foram bem escritos.

O programa tem tudo para continuar a fazer bons resultados nas noites da estação (a estreia foi o 5º programa mais visto do dia da televisão portuguesa, facto que hoje em dia é raro em programas de humor do género). Resta esperar para ver como serão as próximas emissões e ver se Portugal fica efectivamente em Estado de Graça com este novo programa de humor da estação. 16/20

A SEMANA QUE PASSOU

Revelação – RTP1 (7/20)

A RTP 1 revelou-nos no passado fim-de-semana a estreia de uma nova novela na hora do almoço. Revelação estreou na passada Segunda-feira, às 15:00, numa altura em que Ribeirão do Tempo nem vai a meio. Qual foi a necessidade de estrear mais uma novela à tarde? A estação pública não deveria apresentar alternativas em relação à concorrência? O que é certo é que a estreia não apareceu no top 10 da estação e o segundo episódio ficou-se pelos 2.4% de audiência e 22.4% de share.

Sedução – TVI (12/20)

A TVI está a acordar e finalmente percebeu o erro que cometeu ao colocar a novela de Rui Vilhena perto da meia-noite. Se o facto de a história ser diferente do habitual e o público não estar habituado ao estilo ser uma desculpa usada frequentemente para os resultados da novela, acho que o verdadeiro motivo para tal ter vindo a acontecer foram as sucessivas mudanças de horário, cada vez mais tardio. Agora que Sedução está a entrar numa nova fase (a melhor fase da trama), é bom que a TVI continue a emiti-la pelas 23:15, acabando cada vez mais cedo (ainda esta Terça-feira terminou antes das 00:15). A novela merecia mais, mas isto é o mínimo que se pode fazer.

Quem Tramou o Peter Pan? – RTP 1 (16/20)

Mais uma vez destaco um programa antes dele estrear, mas só pela aposta neste formato merece este registo positivo. Quem Tramou o Peter Pan? é o novo programa dos Sábados à noite na RTP1. Apresentado por Catarina Furtado, a nova aposta estreia Sábado às 21:00. Todos os programas têm convidados especiais e na estreia estarão Paulo Bento, Fernando Mendes e Rui Unas. A não perder! Depois logo se vê se merece a nota…