A estação de Carnaxide vai lançar, na próxima segunda-feira, uma campanha informativa acerca da crise política, da situação económica do país e da campanha eleitoral. Portugal 2011: A grande decisão estará presente em novos espaços informativos, inseridos em blocos como o Primeiro Jornal e o Jornal da Noite.

A iniciativa da SIC prolongar-se-á até ao dia da realização das eleições legislativas, ontem marcadas pelo Presidente da República para o próximo dia 5 de Junho. Ao longo destes dois meses, a SIC generalista e a SIC Notícias integrarão nos seus noticiários entrevistas, reportagens, debates e análises relacionados com a situação política, económica e social do país.

Num encontro com jornalistas promovido pela direcção de informação da estação televisiva (constituída por Alcides Vieira, Clara de Sousa e Rodrigo Guedes de Carvalho), foi ainda divulgado que a SIC pretende alterar o registo habitual do Jornal da Noite, através da realização de emissões exteriores em diversas partes do país. O rosto da operação é Clara de Sousa, que fará reportagens no terreno.

A operação Portugal 2011 arranca já na próxima segunda-feira com reportagens da SIC na Grécia, Espanha e Irlanda, de modo a “fazer um retrato dos países que já tiveram intervenção do FMI ou que, como Portugal, estão sob a expectativa de ter essa intervenção“, de acordo com as declarações de Luís Marques, director-geral da SIC.

A SIC afirma ainda estar a trabalhar em novos modelos para inovar as entrevistas e os debates entre candidatos a primeiro-ministro, por exemplo com a introdução de mais comentadores, cujos nomes estão a ser mantidos em segredo. Adianta ainda a intenção de ter público nos debates políticos, sendo possível a audiência questionar directamente os candidatos: “Pode ser com público em estúdio ou outros modelos já testados em estações como a CNN ou a BBC. Nós sabemos fazer melhor do que aquilo que tem sido feito, mas essa possibilidade fica do lado dos partidos: é preciso que eles queiram arriscar“, afirma o director.

Não está descartada a possibilidade de serem criados novos formatos para acompanhar a campanha para as eleições legislativas, na SIC generalista: Luís Marques recordou ainda o programa Gato Fedorento – Esmiúça os Sufrágios (emitido nas eleições de 2009), colocando em cima da mesa a ideia de lançar um formato nos mesmos moldes. “Gostaríamos de repetir essa experiência com os Gato, porque foi um grande sucesso. Mas desde esse programa que eles não fazem televisão e não sabemos se querem voltar“, afirmou.

A campanha informativa Portugal 2011: A grande decisão é então a nova aposta da SIC para acompanhar a situação do país de forma completa e coordenada, trazendo algumas novidades ao pequeno ecrã, que começam a observar-se já a partir do início da próxima semana.