Rui Pedro Soares e Emídio Rangel estavam a preparar a criação de um grupo de Media, com um semanário, uma rádio e uma televisão. Contudo um desentendimento entre os dois está a pôr o projecto em risco.

Em declarações ao semanário Sol, Emídio Rangel explica estar ainda à espera de perceber que condições terá para continuar associado à criação de um grupo de media com o administrador da PT, Rui Pedro Soares afirmando que “as coisas estão muito más. Não prescindo de exigências que fiz. Não estou disposto a abdicar de certas condições de trabalho para avançar com o projecto. Sem elas, outro o fará, mas não eu”.

O Espalha Factos ficou a saber, no entanto, que já na semana passada Emídio Rangel havia preparado um comunicado a anunciar o fim da associação com Rui Pedro Soares. De acordo com o diário I, a relação entre ambos ficou ainda mais comprometida quando Soares tentou vender os direitos de emissão da Liga Espanhola a vários canais, sem consultar Rangel.

Neste momento a situação mais complicada para a parceria entre Rui Pedro Soares e Emídio Rangel será mesmo o negócio da compra da Rádio Europa Lisboa 90.4 MHz, no qual o administrador da PT não terá cumprido o que prometeu ao jornalista. Fonte citada pelo Sol afirma que “já devia ter sido feito um pagamento à sociedade que detém a rádio e até agora ainda não aconteceu nada”. Recorde-se que o negócio da compra da rádio e a alteração do seu formato já foram aprovados pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).