Falta de investimento, divulgação nula, vendas de equipamentos abaixo das expectativas. Estes terão sido os principais motivos para a revogação, por parte da RTP, das transmissões em DAB – Digital Audio Broadcasting dos canais rádio Antena 1, Antena 2 e Antena 3.

O pedido de revogação foi já entregue à ANACOM – Autoridade Nacional para as Comunicações, podendo ser analisado neste link. O seu desfecho será conhecido nas próximas semanas.

O grupo estatal era o único a operar em Portugal recorrendo a esta tecnologia, e fazia-o já desde a segunda metade da década de 90. O investimento avultado na instalação e manutenção foram, à época, as razões apresentadas pelos restantes operadores de radiodifusão para não seguirem as passadas da então RDP.

Em suma, o DAB é o equivalente ao Digital Video Broadcasting (DVB), utilizado na televisão digital terrestre, mas apenas para transmissão de áudio via digital. A estratégia da RTP centra-se agora nas redes nacionais de emissores FM e AM, que cobrem tanto o continente como as regiões autónomas, bem como a transmissão a partir da internet dos vários canais temáticos que possui. As frequências das três estações públicas podem ser conferidas aqui.