Foi uma notícia que apanhou todos de surpresa e ainda não convenceu outros tantos – o Festival de Vilar de Mouros irá voltar em 2011. Apenas o site MaisFestivais publicou a notícia (aqui), informando que toda a preparação do evento terá sido feita em segredo. O site, especialmente dedicado aos festivais de Verão portugueses, informa que a empresa Energie, ligado ao vestuário, irá patrocinar o evento, da mesma forma que patrocina o Azurara Beach Party, trazendo assim a música de volta a esta freguesia do Minho, depois de quatro anos sem festival.

O MaisFestivais divulgou também a página de Facebook do Energie Music Outdoor Festival, o alegado novo nome do festival,  que anuncia a data do evento para 21 de Agosto, ainda sem cartaz e sem local definido. E é esta falta de informação que tem causado preocupação nas redes sociais: há cerca de um mês, também uma página do Festival Paredes de Coura 2011 anunciou Foals, Broken Social Scene e Kap Bambino (ainda que escrito Kap Gambino) para as margens do Tabuão, verificando-se depois que era uma página falsa.

O Festival de Vilar de Mouros é o mais antigo do país, com a sua primeira edição ainda no Estado Novo, em 1971, e que contou com Elton John, Manfred Mann entre outros nomes portugueses. Em 1982, na sua segunda edição, Vilar de Mouros recebeu os U2, os Stranglers e os Echo & the Bunnymen. O festival passou a ter edições regulares a partir de 1999, com nomes em cartaz como Pretenders, Alanis Morissette, Sonic Youth, Iron Maiden, Neil Young, Beck, Rammstein, Rufus Wainwright, PJ Harvey, The Cure, Robert Plant, Peter Murphy e Iggy Pop. O festival não se realiza desde 2007 devido a problemas entre as entidades organizadoras e autoridades autárquicas da região.