A Apple realizou uma conferência, esta quarta-feira, dia 2 de Março, no Yerba Buena Center for the Arts, em São Francisco, para acabar com os rumores que têm surgido na internet e em algumas revistas especializadas e anunciar, assim, a data de lançamento e características do seu novo iPad.

Afastado da chefia da Apple desde Janeiro de 2011, por motivos de saúde, o anúncio do novo tablet contou com a presença, em palco, do chefe-executivo da companhia, Steve Jobs, para desvendar todas as suas características e acabar, assim, com todo o mistério.

O novo aparelho traz melhorias a nível visual e de hardware. Com pouco mais de 500g e 8,8mm de espessura (um terço da espessura do anterior iPad), o iPad 2 possui uma câmara frontal e traseira e estará disponível nas cores branca e preta. O chip de dois núcleos A5, integrado neste novo tablet, permite uma velocidade duas vezes superior e um desempenho gráfico nove vezes mais rápido em comparação com o seu antecessor. Esperava-se uma melhoria na resolução do ecrã, mas tal não aconteceu para não afectar a autonomia do aparelho (uma das apostas fortes da Apple).

O novo iPad sairá para o mercado com o mesmo preço que o seu antecessor, que começa a partir dos 499 dólares e acaba nos 830 dólares. Os modelos vão surgir com WiFi, com e sem 3G, entre os 16 e 64 GB de memória interna.

O iPad 2 virá ainda com o sistema IOS 4.3 e estará disponível nos Estados Unidos a partir de 11 de Março. Dia 25 de Março é a segunda data para o lançamento deste tablet em mais 26 países (lote no qual Portugal está incluído).

Este anúncio da Apple surge 13 meses depois da divulgação do seu primeiro e actual iPad, numa jogada que originou uma autêntica revolução, inovação e procura a este tipo de dispositivo. Apesar de já se terem vendido cerca de 15 milhões de unidades em todo o mundo, com a aposta de um novo iPad, a companhia espera aumentar as suas vendas e reforçar, assim, o seu domínio no mundo dos novos tablets.