Seis serão os dias em que decorrerá o Festival de Animação de Lisboa, que de 21 a 27 de Março fazem da Monstra um evento que já conta com uma década de existência. Este ano de 2011, a edição da Monstra será dedicada à Holanda, acolhendo também o Japão como seu país convidado.

Assim, desse país do Norte da Europa teremos Retrospectivas sobre o animador, ilustrador e realizador Michael Dudok de Wit, sendo exibidas quatro curtas-metragens suas premiados e nomeadas para os Óscares. Poderá contar-se igualmente com uma Retrospectiva sobre Gerrit van Dijk, que depois de ter começado no ensino e passado pela pintura, passou a dedicar-se ao cinema; bem como de Paul Driessen, do qual serão exibidos filmes por si produzidos na Holanda e também no Canadá. Não se ficando por aqui, as Retrospectivas abarcarão também temas como As Mulheres na Animação Holandesa ou a Holanda Experimental, entre muitas outras. Destaque ainda para Jacques Drouin que irá apresentar um masterclass a 23 de Março no Cinema S. Jorge, em que falará sobre os segredos da sua técnica de pinscreen, aberto a todos os interessados. Sobre o realizador, será ainda levado ao grande ecrã um documentário acerca da sua vida e obra, da autoria de Guillaume Fortin.

Fazendo agora a viagem até ao Japão, os Estúdios Ghibli serão homenageados pelos seus 25 anos, não se descurando, deste modo, os primeiros passos do país neste formato de animação. Das 56 curtas-metragens a concurso vindas de 30 países, 12 são portuguesas, num ano em que os apoios vindos do Ministério da Cultura atingem os 20 mil euros, valor inédito, segundo o Director Artístico do Festival, Fernando Galgrito, em declarações feitas ao tvnet.sapo.

A Monstra irá percorrer vários pontos da cidade, nomeadamente o Cinema S. Jorge, mas também o Teatro Meridional, o Museu Nacional de Etnologia, o Museu da Marioneta e a Fundação Calouste Gulbenkian. Para mais informações sobre o programa consulte o site http://www.monstrafestival.com/2011/.