E eis que nos chega mais um grande Festival de Cinema, desta vez no Norte do país. O Fantasporto, que já vai na sua 31ª edição, com casa-mãe na cidade do Porto, já está a decorrer. As datas situam-se entre os dias 25 de Fevereiro e 5 de Março, encerrando-se um mês e inaugurando-se outro com um cartaz diverso, num Festival que tenta oferecer uma alternativa ao cinema americano ao apostar no que é feito na Europa e em Portugal.

O grande palco de exibição dos filmes será o Rivoli – Teatro Municipal do Porto, tendo sempre como fito abranger um maior número de pessoas, desde os grandes amantes do cinema, às crianças das várias escolas da cidade. Os objectivos serão, como sempre, “dotar a cidade do Porto de um fórum cultural de impacto internacional”, “dignificar o Cinema Português e encorajar a produção de filmes em Portugal”, projectando-se deste modo o nome do nosso país “no mundo da indústria cinematográfica mundial”, segundo informação contida no site oficial.

Para além da exibição regular de filmes, este festival possui ainda uma componente prática, com ateliês livres de pintura e desenho, contando ainda com debates e conferências sobre o incontornável tema do cinema. Porém, é na secção competitiva que se irão disputar os prémios para as longas e curtas-metragens a concurso, sendo várias as categorias apresentadas.

Os grandes ecrãs do Teatro Rivoli serão portanto percorridos por filmes vindos de vários pontos do globo: do Canadá à Coreia do Sul, ou da Sérvia ao Japão, completando-se assim um redondo número de 5000 exibições ao longo destes anos.

Com uma projecção no exterior já bastante significativa, o Fantasporto tenta levar ao público do Porto e do resto do país o melhor da sétima arte em que, durante uma semana, tenta devolver “aos espectadores a vontade e alegria de ir ao cinema”.