rúben viegas

Guia EF para o Optimus Alive’13

Desde 2007 que é assim: todos os anos, em meados de Julho, o Passeio Marítimo de Algés acolhe o Optimus Alive, um dos maiores festivais de Verão do nosso país. 2013 não foge à regra e o evento, organizado pela promotora Everything is New, prepara-se para a sua 7ª edição, que terá lugar nos próximos dias 12, 13 e 14. Em jeito de antevisão, aqui fica o guia para o festival que o Espalha Factos preparou para ti!

Como chegar lá:

Como em (quase) todos os festivais do nosso país, a melhor opção para chegar ao Passeio Marítimo de Algés passa pela “nossa” rede de transportes públicos. Para quem vem de fora de Lisboa, vale a pena considerar o serviço especial da Ala Viagens (link), que oferece ida e volta em todos os dias do festival, para além do pacote especial de campismo.

Para os festivaleiros que partem para o Optimus Alive’13 vindos da região da Grande Lisboa, as hipóteses já são mais ou menos “velhas conhecidas”: Carris (15E, 723, 729, 750 e 751 são as linhas que passam por Algés), Vimeca (autocarros 1, 2, 6, 10, 12, 20, 114) e CP (na linha de Cascais, todos os comboios param em Algés).

Para os teimosos que insistem em vir de carro, o problema da falta de estacionamento pode ser resolvida com a generosa “oferta” do Centro Comercial Alegro Alfragide, que coloca à disposição dos portadores de bilhete 800 lugares exclusivos e gratuitos. Como complemento, o CC Alegro Alfragide oferece também uma ligação de autocarro directa para o Optimus Alive’13, também gratuita, em funcionamento das 16h00 e 4h00, com passagem pelo Lisboa Camping na ida e na volta.

O regresso, para os crentes nos transportes públicos, pode ser feito de duas maneiras: através da linha nocturna 201 da Carris, que faz a ligação Linda-a-Velha – Cais do Sodré, ou pelos comboios especiais CP, que partirão de Algés para Cascais e Cais do Sodré de meia em meia hora das 2h30 às 4h30.

O recinto:

A cargo da Feeders, a cenografia e a arquitectura do Optimus Alive’13 retira inspiração do desconstrutivismo e apoia-se nos conceitos-chave de “reutilização”, “impacto” e “ritmo”. Licra laranja e variadas formas cúbicas e poligonais serão, portanto, uma constante em todo o recinto do Passeio Marítimo de Algés, a começar pelos 5 palcos, que vão ser alvo de um “facelift” intensivo, com vista a proporcionar uma interacção mais directa e audiovisual com os espectadores.

Outra das zonas mais importantes do festival e que também sofrerá alterações será o famoso Ponto de Encontro, que este ano irá ter 150 cacifos ao dispor dos festivaleiros para carregamento gratuito da bateria dos telemóveis. Além disso, a presença da Optimus irá fazer-se sentir também nos habituais brindes, que este ano serão diferentes de dia para dia.

Mapa:

O recinto do Optimus Alive costuma ser muito “pão com fiambre”. Ainda assim, se receiam perderem-se entre as trocas de palco (muito recomendadas aqui pelo escriba para aproveitar o melhor de cada line-up), aqui fica um mapa do Passeio Marítimo de Algés para poderem circular com mais tranquilidade.

mapa

Cartaz e Horários:

E chegamos à parte do line-up, sem dúvida o mais importante disto tudo. E nesse aspecto, o Optimus Alive’13 traz-nos mais uma vez um cartel notável de artistas e bandas, nacionais e internacionais, que prima pela qualidade e pelo eclectismo. Da capacidade mobilizadora dos grandes nomes como Green Day, Depeche Mode e Kings of Leon à apaixonante “independência” musical de Death From Above 1979, Japandroids ou Crystal Castles, passando pela sinuosidade electrónica de Gold Panda ou Disclosure, no Optimus Alive’13 toda a gente consegue encontrar qualquer coisa que lhe faça o gosto musical.

segunda_vaga_mupis_optimusalive

No que toca a recomendações, para além dos nomes “obrigatórios” (e os Vampire Weekend no Palco Heineken no primeiro dia saltam logo à vista), sublinhamos a importância de ver os norte-americanos DIIV na ressaca do seu disco de estreia, lançado no ano passado, os Tame Impala e o seu portentoso psychedelic rock australiano, os  Linda Martini e a sua afirmação na primeira linha da música alternativa nacional, em vésperas do lançamento de Turbo Lento, e os britânicos Django Django e o seu experimentalismo veraneante. Para além disto tudo, se tiverem um tempinho livre aproveitem e vejam os Throes + The Shine no Coreto, num show que promete muita dança e festa ao som do seu rockuduro.

horarios2013_9

Recomendações gerais:

Aqui vem a lengalenga do costume:

– Não se esqueçam do protector solar;

– Usem roupa/calçado confortável;

– Mantenham-se bem hidratados e alimentados (a organização não costuma colocar problemas na entrada de pequenos snacks e garrafinhas de água para o recinto, caso queiram ser poupados);

– Tragam na vossa mala um agasalho, para o caso da brisa do Tejo decidir ser madrasta depois do pôr-do-sol.

E acima de tudo:

– Divirtam-se, que o Optimus Alive’13 vai ser, como sempre, uma festa do melhor que a música tem para nos oferecer!

*Este artigo foi escrito, por opção do autor, segundo as normas do Acordo Ortográfico de 1945

Fotografia de Destaque: Rúben Viegas (Facebook oficial do Optimus Alive)

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.